Novo CEO do ICOM quer fazer as empresas brasileiras serem fluentes em Libras

15/02/2021

Segundo dados do IBGE, cerca de 2 milhões de brasileiros têm algum tipo de deficiência auditiva. Boa parte dessa população tem como seu primeiro idioma a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e não consegue se comunicar usando o português. Para facilitar a interação dessas pessoas com os ouvintes, a AME, entidade que há 30 anos promove inclusão e acessibilidade, lançou em 2014 o ICOM, plataforma online de tradução simultânea Libras-português.

Desde sua criação, o ICOM registra mais de 5 mil horas/mês de conversas entre surdos e ouvintes, mediadas por intérpretes profissionais de Libras. “Agora, a meta é multiplicar esse número e dobrar o faturamento do serviço até o final do ano”, afirma o advogado Cid Torquato, que acaba de assumir o cargo de CEO do ICOM.

Ex-secretário Estadual Adjunto e ex-secretário Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Torquato defende que as empresas, públicas e privadas, além dos órgãos governamentais, sejam fluentes em Libras. “É preciso garantir o atendimento a essas pessoas em seu idioma preferencial. O ICOM oferece uma solução simples, ágil e eficiente para facilitar a comunicação entre surdos e ouvintes, ampliando a inclusão e promovendo mais cidadania para as pessoas com deficiência auditiva”, afirma.

Torquato, que foi um dos fundadores da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, era executivo conhecido no mercado quando sofreu acidente que o deixou tetraplégico em 2007. Desde então, passou a se dedicar às pautas de inclusão e acessibilidade. Agora na AME, ele pretende usar sua experiência e poder de mobilização para multiplicar o número de usuários do ICOM Brasil afora.

ICOM é líder nacional no segmento de soluções de tecnologia e serviços de comunicação e intermediação em Libras. Com clientes públicos e privados, mantém negócios em diversos estados do Brasil, promovendo conversas inclusivas em empresas e órgãos governamentais como BB Seguros, Bunge, Serasa Experian, Prefeitura de São Paulo e EMTU, entre outros.

Torquato será responsável ainda pelo processo de spin-off da operação. Hoje o ICOM funciona como um departamento da AME e a ideia é que, em breve, ele passe a operar como uma empresa independente, o que deve impulsionar seu crescimento no mercado brasileiro e também no exterior. “A chegada de Cid Torquato é mais um passo no processo de profissionalização da AME e do próprio ICOM. Com seu conhecimento dos problemas de inclusão e acessibilidade, temos certeza de que ele vai ampliar nossa carteira de clientes, fazendo com que a plataforma seja adotada por grandes empresas do Brasil e do mundo”, afirma José Araújo Neto, presidente da AME.

Quer saber mais sobre o assunto?

Se você também sonha com um mundo sem barreiras, quer saber mais do que falamos ou conhecer o nosso trabalho ou implementar nossas tecnologias em sua empresa ou condomínio, mande uma mensagem.

Últimos posts

Skip to content
Close Bitnami banner
Bitnami